Segunda-feira, 3 de Julho de 2006

A estrutura da w. q.

Estrutura da W.Q.

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Estrutura da W.Q.

 

 

“ A arte é um fenómeno intrínseco à espécie humana. Um voo liberto e incontido pelo homem. A arte é um principio ajustado, àqueles que a fazem. È um fenómeno de intimidade ainda não entendido. Mas também é um acto de comunicação, aliás o interesse sôfrego da comunicação cai no final da primeira infância acompanhando o uso da fala.”(…)

 

                                                       Fernando Lanhas, in J.N, 3/7/06

 

 

Introdução

 

O objectivo do trabalho que vos proponho, visa analisar e problematizar o fenómeno estético, á luz de um artista consagrado.

Seria interessante partirem das vossas experiências estéticas, nomeadamente dos trabalhos realizados no curso de DESIGN C. E MULTIMÉDIA.

 

Tarefa

 

  1. Iniciar uma pesquisa sobre a biografia do artista;
  2. Realizar um trabalho de síntese sobre «o que é a obra de arte»;
  3. Apresentação do trabalho comunicado oralmente à turma ou com recurso a transparências no rectroprojector.

 

Processo

 

Os estudantes devem realizá-lo individualmente, numa primeira fase, depois organizarem grupos de trabalho para recolherem algumas imagens.

O trabalho far-se-á durante quinze dias. Todos eles serão apresentados a outras turmas.

 

Recursos

 

-Internet: www.filorbis.no.sapo.pt

                www.críticanarede.com

-Bibliografia temática:

·   Almeida, Aires, «Estética», «Teoria do belo», «Teoria do gosto», «Experiência estética», «Juízo estético», «Objectivismo estético» e «Subjectivismo estético», in Dicionário Escolar de Filosofia (Plátano, 2003).

·   Graham, Gordon, «Arte e Prazer» in Filosofia das Artes (Edições 70, 2001).

 

-P.Point

 

 

 

 

Avaliação

 

Efectividade motivacional da introdução

 

Efectividade cognitiva da introdução

 

Nível cognitivo da tarefa

 

Sofisticação técnica da tarefa

 

Clareza do processo

 

Riqueza do processo

 

Quantidade dos recursos

 

Qualidade dos recursos

 

Clareza dos critérios avaliativos

 

 

Conclusão/ Reflexão

 

Na realidade os estudantes mostraram-se bastante interessados em aceitar o desafio de, partindo de experiências pessoais, problematizarem o fenómeno estético, recorrendo a um artista de renome internacional.

Foi importante a pesquisa on-line, bem como a síntese elaborada para compreender a essência da obra de arte, mas também a comunicação aos colegas das várias turmas.

O caminho a seguir, para criar interacções apropriadas a esta temática, exige uma busca continuada de estudos de autores consagrados, fora das enciclopédias tradicionais, para que exista uma percepção do «fenómeno de intimidade ainda não entendido», mas que, como diz F. Lanhas, se transforme num «acto de comunicação».

 

 

 

 
 
 
 
 
 

 

 

“ A arte é um fenómeno intrínseco à espécie humana. Um voo liberto e incontido pelo homem. A arte é um principio ajustado, àqueles que a fazem. È um fenómeno de intimidade ainda não entendido. Mas também é um acto de comunicação, aliás o interesse sôfrego da comunicação cai no final da primeira infância acompanhando o uso da fala.”(…)

 

                                                       Fernando Lanhas, in J.N, 3/7/06

 

 

Introdução

 

O objectivo do trabalho que vos proponho, visa analisar e problematizar o fenómeno estético, á luz de um artista consagrado.

Seria interessante partirem das vossas experiências estéticas, nomeadamente dos trabalhos realizados no curso de DESIGN C. E MULTIMÉDIA.

 

Tarefa

 

  1. Iniciar uma pesquisa sobre a biografia do artista;
  2. Realizar um trabalho de síntese sobre «o que é a obra de arte»;
  3. Apresentação do trabalho comunicado oralmente à turma ou com recurso a transparências no rectroprojector.

 

Processo

 

Os estudantes devem realizá-lo individualmente, numa primeira fase, depois organizarem grupos de trabalho para recolherem algumas imagens.

O trabalho far-se-á durante quinze dias. Todos eles serão apresentados a outras turmas.

 

Recursos

 

-Internet: www.filorbis.no.sapo.pt

                www.críticanarede.com

-Bibliografia temática:

·   Almeida, Aires, «Estética», «Teoria do belo», «Teoria do gosto», «Experiência estética», «Juízo estético», «Objectivismo estético» e «Subjectivismo estético», in Dicionário Escolar de Filosofia (Plátano, 2003).

·   Graham, Gordon, «Arte e Prazer» in Filosofia das Artes (Edições 70, 2001).

 

-P.Point

 

 

 

 

Avaliação

 

Efectividade motivacional da introdução

 

Efectividade cognitiva da introdução

 

Nível cognitivo da tarefa

 

Sofisticação técnica da tarefa

 

Clareza do processo

 

Riqueza do processo

 

Quantidade dos recursos

 

Qualidade dos recursos

 

Clareza dos critérios avaliativos

 

 

Conclusão/ Reflexão

 

Na realidade os estudantes mostraram-se bastante interessados em aceitar o desafio de, partindo de experiências pessoais, problematizarem o fenómeno estético, recorrendo a um artista de renome internacional.

Foi importante a pesquisa on-line, bem como a síntese elaborada para compreender a essência da obra de arte, mas também a comunicação aos colegas das várias turmas.

O caminho a seguir, para criar interacções apropriadas a esta temática, exige uma busca continuada de estudos de autores consagrados, fora das enciclopédias tradicionais, para que exista uma percepção do «fenómeno de intimidade ainda não entendido», mas que, como diz F. Lanhas, se transforme num «acto de comunicação».

 

 

 

publicado por coisassimples às 18:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Junho de 2006

...

Uma desgraça, de facto, nunca vem só!
publicado por coisassimples às 19:47
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Maio de 2006

Avante, Rosa de hiroxima.

Ver «Portugal , de alguns portugueses, à lupa espanhgola» de A .Roskoff.

publicado por coisassimples às 20:49
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. A estrutura da w. q.

. ...

. Avante, Rosa de hiroxima.

.arquivos

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds